4 de enero de 2006

Metade gente, metade cavalo


Eu nasci sob o signo solar de sagitário. Sagitarianos são impulsivos e não gostam de medir palavras. Fazem cena, jogam a crina pra trás e saem galopando. Alguns coices sempre sobram.

Confesso (não na pista de dança) que já fiz muito isso. Quando me perguntavam a minha opinião sobre a roupa, cabelo, namorado, namorada... eu dava sinceramente. Entretanto, para o bom convívio em sociedade tive que aprender a engolir essas falas.

Eu tenho um ímpeto, talvez bem sagitariano, de dizer: então, tá, né, eu vou indo, tchau – isso irrita muito as pessoas que convivem comigo. Quando dá pra escapar eu escapo mesmo. Só não dá quando a fuzarca é na tua própria casa.

Esse ímpeto de ir embora é que me salva de dizer coisas. Eu sei que não é nada agradável andar por aí profetizando a verdade e julgando todo mundo. Então, junto minhas coisas e tomo o meu rumo. Muitas vezes, fico ruminando os acontecimentos, depois cuspo.

Também vou te contar uma coisa, as pessoas não colaboram. Tem gente que não se manca. Ultimamente, eu tenho suportado papos chatos, crises egocêntricas, neuroses, podres familiares e outras maluquices, tudo bem quietinho. Mereço um prêmio.

2 comentarios:

Rody dijo...

eu acho (já achando mais do que deveria... rss) que vc tem q dizer tudo o q tem vontade. quem não quiser ouvir, que vá embora! rsss.

denise dijo...

rs... ah, supremacia centaura então!! rs.. nossa, realmente, vc merece um prêmio por se conter, mas sagitarianos não aguentam muito tempo isso, não...
mas também é o preço que se paga por ser o melhor do zodíaco, né? rs..
bjos!! =D